MEUS AMIGOS...

ÉS A FLOR QUE FALTAVA NESTE JARDIM. OBRIGADA POR SER MAIS UM SEGUIDOR/VISITANTE...

ÉS O MEU BOTÃO DE ROSAS. CADA VEZ QUE CHEGA, UM NOVO BOTÃO SE ABRE..

ESTAREI SEMPRE TE ESPERANDO- AMO VOCÊ!!!


PLAY E OUÇA
Meu corção se enche de alegria, quando você está aqui.




[sandra2.jpeg]


segunda-feira, 6 de maio de 2013

PASSEIO NO RIO TEJO-ALMOROUL-PORTUGAL.

O rio Tejo nasce em Espanha, na Serra de Albarracin, e termina o seu percurso, de 1100 Km, em Lisboa.O leito está cheio de penedias, cascalho e algumas ilhas como a do Castelo de Almourol. De Abrantes até à foz, o Tejo corre nas planícies ribatejanas, onde deposita nateiros de grande fertilidade e provoca inundações catastróficas. O Tejo termina por um amplo e fundo estuário, que forma o mar da Palha e se aperta a 10 km da foz. Na margem direita do estuário situa-se a cidade de Lisboa.

Rio Tejo-  O Tejo é o rio mais extenso da Península Ibérica. A sua bacia hidrográfica é a terceira mais extensa na península, atrás do rio Douro e do rio Ebro.

O rio Tejo é o segundo maior rio português em extensão. É o maior rio da Península Ibérica. Um pequeno troço (47 km) faz fronteira com Espanha. A jusante de Vila Franca de Xira, o rio forma um estuário, chamado Mar da Palha. O estuário do Tejo é o maior da Europa Ocidental, com 320 km2. A jusante da vila de Constância, sobre uma ilha fluvial, existe o famoso castelo de Almourol.


 Fortaleza situada num ilhéu granítico homónimo, vizinho de Tancos, entre Vila Nova da Barquinha e Constância. Trata-se de uma construção militar cuja situação geográfica privilegiada a tornou um ponto estratégico importante e que se encontra associada a várias lendas da cavalaria medieval. A sua primitiva fundação é anterior à ocupação romana.

O Castelo de Almourol teve uma estreita ligação com o Convento de Loreto, da responsabilidade de D. Álvaro Coutinho, Senhor do Almourol e primeiro-conde do Redondo, cujas ruínas podem ser observadas na encosta frente ao castelo.


Um afluente importante do rio Tejo é o rio ZÊZERE.O rio Zêzere é afluente da margem direita do rio Tejo.Nasce na Serra da Estrela e a sua foz é em Constância.



Tem 220 km de extensão: é o segundo maior rio inteiramente português.
Nele se construíram várias barragens para aproveitamento hidroeléctrico, sendo a mais conhecida a de Castelo do Bode, cuja albufeira abastece de água a cidade de Lisboa.


ENCONTREI UM LINDO POEMA DESTINADO AO RIO TEJO.


O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.

O Tejo tem grandes navios
E navega nele ainda,
Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,
A memória das naus.
O Tejo desce de Espanha
E o Tejo entra no mar em Portugal.
Toda a gente sabe isso.
Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
E para onde ele vai
E donde ele vem.
E por isso porque pertence a menos gente,
É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

Pelo Tejo vai-se para o Mundo.
Para além do Tejo há a América
E a fortuna daqueles que a encontram.
Ninguém nunca pensou no que há para além
Do rio da minha aldeia.

O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
Quem está ao pé dele está só ao pé dele.

   Alberto Caeiro
  Créditos

MAIS UM POUCO-  PASSEIO NO RIO TEJO       AMOUROL-PORTUGAL  : ALTER DO CHAO...    ALTER CHAO     VILA MONTE E ALTER CHAO........ Alter Chão...  Mármores...  VILA  VIÇOSA2...      VILA VIÇOSA1....    VILA VIÇOSA...

Veja mais sobre Portugal e suas vilas aqui. Siga os links.

7 comentários:

Sandra disse...

UMA VIAGEM FANTÁSTICA. QUEM SABE LOGO RETORNAREI POR LÁ. 2014 TUDO SERÁ POSSIVEL.
SANDRA

Fabrício Santiago disse...

Legal, gostei da narrativa dos rios, do poema, muito bom, inspirador.

AMBAR disse...

Hola Sandra.
Hace tiempo que no nos visitamos, muy preciosas tus fotos.
Paso, a disfrutar de tus letras, dejarte mí cariño y decirte que tengo problema, cuando publico no se refleja en mi espacio y supongo tampoco en otros varios, resultando en que es difícil saber cuando dejo algo nuevo.
Un abrazo
Ambar

edumanes disse...

O Rio Tejo nasce em Espanha,
Na Serra de Albarracin
Passa por Abrantes e Constância
Suas margens são um jardim
A correr até Lisboa, não se cansa!
Boa noite e um abraço
Para você amiga Sandra.
Do amigo Eduardo.

Lindas imagens. Adorei.

Beatriz Bragança disse...

Querida Sandra
Com que então veio a Portugal! E,pelos vistos,gostou ! As fotos são muito bonitas. A história dos rios está perfeita. Dá uma lição de História e Geografia de Portugal e, um pouco da Península Ibérica a muita gente que não conhece o que a Sandra viu.
Fiquei orgulhosa.Muitos parabéns.Esteve muito atenta aos guias.
Bom fim de semana.
Beijinhos da
Beatriz

Sandra disse...

Agradeço aos amigos pelos carinhos que aqui deixaram. Um grande abraçoa todos.
Sandra

Sandra disse...

Logo postarei mais um pouquinho.
Até mais,
Sandra